Connect with us

Notícias

Polícia apura quem forneceu arma para atentado contra Marielle e Anderson

Postado

em

Policiais da Divisão de Homicídios tentam descobrir quem forneceu a arma e as munições utilizadas na morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes, em 14 de março passado. Nesta noite de quinta-feira (10), acontece uma reconstituição do caso numa tentativa da polícia esclarecer momentos antes da vereadora e de Anderson serem baleados no bairro do Estácio.

A simulação deve confirmar as investigações de que Marielle foi atingida por disparos de uma submetralhadora MP 5, de calibre 9 milímetros.

De acordo com policiais, a DH investiga se a arma foi desviada de algum paiol pertencente a uma força de segurança no Estado do Rio de Janeiro. Submetralhadoras semelhantes são utilizadas pelas forças especiais das polícias Civil, Militar e Federal.

Já sobre munições – quatro atingiram a vereadora na cabeça – pertencem a um lote adquirido pela Polícia Federal, em 2006. As munições deste lote foram encontradas em locais de crimes em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, em confrontos envolvendo policiais e traficantes.

De acordo com relatos colhidos pelos investigadores, o assassino da vereadora colocou apenas o braço para o lado de fora do carro, em movimento, e disparou contra o veículo onde estava a vereadora.

A reconstituição desta quinta, segundo investigadores, se limitará ao local onde Marielle e Anderson foram atingidos pelos disparos e não no percurso entre a saída da vereadora da Casa das Pretas, na rua dos Inválidos, até o Estácio onde foi atingida pelos criminosos.

Blog do Galdino/Fonte G1