AIJE poderá cassar mandatos de vereadores do Cidadania em Cuitegi

Uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) movimenta o cenário político da cidade de Cuitegi, há 7,8 km de Guarabira. O Ministério Público Eleitoral da Paraíba está investigando quatro supostas candidaturas laranjas ao cargo de vereador nas eleições municipais de 2020. O órgão cobrou dos acusados a apresentação das alegações finais num prazo de dois [02] dias.

De acordo com o processo, ocorreu no último dia 08 de outubro uma audiência, a chama “oitava”, envolvendo testemunhas e acusadas. O Ministério Público Eleitoral irá analisar ás alegações que serão apresentadas, posteriormente, decidirá junto à Justiça Eleitoral os próximos passos do caso.

A denúncia foi apresentada pelo Partido da Social Democracia Brasileira. O PSDB identificou a ausência de votos nas candidaturas de Josefa Justino de Souza (Nininha), Francinete Gomes dos Santos (Francinete Brechó) e Roubicelia Araújo dos Santos (Rubi), ambas do Cidadania. O Ministério Público Eleitoral também apura um suposto abuso de poder econômico do Cidadania.

Durante depoimento, Nininha revelou que não se recorda em qual candidato havia votado no pleito eleitoral, contudo, disse instantes depois que poderia ter votado branco. Com apenas um voto nas urnas, Josefa contou que não tinha chances de ganhar ás eleições e optou por não votar na sua própria candidatura.

Francinete disse que realizou a campanha entorno de sua candidatura, porém, conforme o advogado do PSDB, ela trabalhou pedindo votos para a candidatura de Lelo. Francinete não conseguiu justificar ás acusação, conforme o processo, a sua candidatura não recebeu nenhum voto durante o pleito eleitoral.

Rubi acabou conquistando 02 votos, porém, seu principal concorrente nas eleições de 2020 era Biu do Canudo, seu marido. Conforme relatos, a denunciada estava visivelmente desconfortada na audiência. Biu do Canudo acabou sendo eleito com 278 votos pelo Partido Progressistas (PP).

Cerca de cinco testemunhas foram ouvidas pela juíza Drª. Alessandra Varandas Paiva Madruga de Oliveira Lima. Ocorrendo a comprovação de candidaturas laranjas no pleito eleitoral de 2020 em Cuitegi, ficará comprovado que os registros das candidaturas femininas favoreceu a vitória de candidatos do sexo oposto.

Os vereadores Williame Lima (presidente eleito para o biênio 2023/2024), Edson Batista, Alexandre Almeida e Lili (atual presidente da Câmara) poderão perder os mandatos, todos do Cidadania. Poderão assumir os lugares vagos na Câmara os candidatos, à época, Cicero da Verdura (PP), Dedé (PP), Quizinho (PSDB) e Nena da Malhada (PSDB).

Blog do Galdino