Áudios: Marcelo Bandeira engrossa discurso e diz; “Vão ter que me engolir”

Marcelo ao lado de João Azevêdo em Araçagi/PB (Foto: Reprodução/Assessoria).

A vinda do governador João Azevêdo (PSB) à Guarabira no último sábado (18), aparentemente, traria paz e colocaria um fim na discussão política envolvendo o presidente da Comissão Provisória do PSB, Célio Alves, com o vereador e presidente da Câmara, Marcelo Bandeira. Pelo contrário, o clima de mal-estar permaneceu dentro do grupo Girassol.

Durante o programa Paraíba Agora na Rádio Rural de Guarabira neste domingo (19), Marcelo Bandeira participou do jornalístico por telefone no intuito de parabenizar o apresentador, Raelson Galdino, que retornou ao Rádio, contudo, o radialista perguntou a Bandeira se deixaria o PSB de Guarabira e foi o suficiente para Marcelo fazer bombásticas revelações entorno de Célio Alves. Confira.

Marcelo revelou que “é balela essa história de quebrar a gangorra” política de Guarabira, o parlamentar orientou os aliados do PSB a pararem com esse discurso, afirmando que “está ficando feio para Guarabira”, disse. O vereador garantiu que essa ideia é apenas para garantir o poder sobre o Governo do Estado na cidade. Ouça.

O parlamentar garantiu que irá permanecer realizando oposição a forma adotada de fazer política pela maioria do PSB de Guarabira. Marcelo utilizou uma frase de Zagalo, “vão ter que me engolir”.  O parlamentar revelou que está ocorrendo perseguições política aos seus aliados que ocupam cargos no Governo do Estado. Confira.

Blog do Galdino