Bomba atômica: Dono da JBS entrega gravação de Temer incentivando compra do silêncio Cunha na cadeia


Joesly Batista dono da JBS entregou ao ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato, no Supremo Tribunal Federal, uma gravação considerada como uma “Bomba Atômica” para o país, no áudio, o atual presidente Michel Temer (PMDB) dar o aval ao empresário para comprar o silêncio do ex-deputado federal, Eduardo Cunha, e ao operador Lúcio Funaro, presos na Lava Jato.

De acordo com o Jornal O Globo, Joesly revelou a Temer (áudio) que estaria repassando uma mesada à Cunha e a Funaro para ficarem em silêncio, onde Temer incentiva o pagamento: “Tem que manter isso”, argumentou.

Polícia Federal filmou uma entrega de R$ 400 mil, a Roberta que é irmã de Funaro. Já para Cunha, o dinheiro era repassado para Altair Alves Pinto, conhecido como Altair, homem de confiança. 
O ministro Edson Fachin por ser o relator da Lava Jato no STF, é ele que homologa todas as delações direcionadas as investigações. Caso Temer saia do comando do país, o presidente da câmara, Rodrigo Maia (DEM) assume, por ser o primeiro na linha sucessória da Presidência da Republica.


O senador Aécio Neves (PSDB) também foi gravado pedido ao empresário cerca de R$ 2 milhões. O valor foi repassado ao primo do político, conhecido por Fred, foi um dos coordenadores de sua campanha do tucano em 2014. 

Blog do Galdino/Jornal O Globo