Carta: João Azevêdo e aliados revelam insatisfação de filiados com dissolução no PSB

O governador João Azevêdo (PSB) apresentou numa carta os principais motivos para não participar da reunião que originou a escolha do ex-governador Ricardo Coutinho como presidente da Comissão Provisória do PSB na Paraíba. No documento aponta que a direção do partido foi oferecida a Coutinho no mês de maio de 2019, sendo rejeita pela socialista. O encontro aconteceu nesta segunda-feira (09) em Brasília, sem a presença de João Azevêdo.

Na carta, João Azevêdo e os aliados declaram que não aceitam a dissolução do Diretório Estadual do PSB, em pleno período de atuação. O documento afirma que o comando de Edvaldo Rosas foi eleito democraticamente.

João revela na carta a possibilidade de várias lideranças políticas do estado deixarem o PSB, caso a presidência nacional do partido não volte atrás.

Confira abaixo carta assinada por João Azevêdo e outros 18 membros, inclusive o deputado estadual Adriano Galdino, atual presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba.

Novo-Documento-2019-09-09-12.33.19_20190909123456

Blog do Galdino