Delação de Ivan Burity aguarda homologação

Está nas mãos do desembargador Ricardo Vital, relator da Operação Calvário no Tribunal de Justiça da Paraíba, a decisão de homologar a delação premiada celebrada pelo ex-secretário executivo de Turismo do Estado, Ivan Burity.

Fontes ouvidas pelo Portal MaisPB revelaram que o acordo já foi fechado. Uma das cláusulas da colaboração tem a ver com a soltura de Burity, que está preso há dois meses na Penitenciária de Segurança Média Juiz Hitler Cantalice, em Mangabeira.

O conteúdo do que foi dito na colaboração, porém, segue em sigilo.

Em sessão na semana passada, a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve, a prisão de Burity. Ao Portal MaisPB, a corte informou que vai julgar o mérito do processo em plenário.

Delações no âmbito da Calvário 

Caso seja homologada, essa será a segunda delação de um ex-secretário da gestão estadual no âmbito das investigações.

A ex-secretária de Administração, Livânia Farias, também homologou o acordo. À época, ela teria contado, segundo o MPPB, como um núcleo desviada do Município R$ 49 milhões, ainda na gestão do então prefeito Ricardo Coutinho (PSB).

Isso levou o Gaeco a apresentar uma nova denúncia no âmbito da operação. De acordo com a peça, o desvio se dava mediante contratação de serviço de recuperação de créditos tributários via empresa de consultoria. O dinheiro, servia de acordo com a investigação, para o pagamento de propinas a agentes públicos entre 2009 e 2011.

Também no depoimento, Livânia apresentou documentos que comprovariam irregularidades nos contratos firmados entre o Governo e OS’s.

Jardel Aderico, que é ex-secretário de Alagoas, também foi preso na Calvário. De acordo com as investigações, mesmo após ser deflagrada a Operação ele manteve o desejo de ter novos contratos, como foi constatado em uma conversa encontrada no celular de Livânia.

Ainda de acordo com as investigações, Jardel é o “responsável por pagamentos de propina milionários, cujo controle de pagamentos era feito de forma absolutamente informal: em guardanapos”.

Mais PB