Edvaldo Rosas rejeita cargo de consolação oferecido pelo PSB

Depois de ver o comando nacional do partido lhe tirar da presidência estadual do PSB com uma articulação do ex-governador Ricardo Coutinho, Edvaldo Rosas rejeitou o cargo de consolação oferecido pelo partido e desautorizou o PSB a colocar seu nome no diretório como secretário especial.

“Desautorizei e mandei excluir meu nome desta lista anti-democrática e que só agrava a situação no partido porque não aceitamos postura ditatorial em nosso partido”.

Política ETC