Ingerência de Harlane na saúde aumenta tensão política sobre Marcus Diôgo

A crise política envolvendo a secretária municipal de saúde de Guarabira, Harlane Herculano, ganhou novos episódios nesta terça-feira (16). O imbróglio se arrasta há quase um [1] ano, sem qualquer resolutividade, só aumentando a tensão política sobre o prefeito Marcus Diôgo (PSDB).

O vice-prefeito Dr. Wellington Oliveira (PSDB) ditou o ritmo e se acostou aos vereadores que, constantemente, alertam o gestor sobre os erros técnicos cometidos pela secretária de saúde. Por consequência destas falhas, Dr. Wellington deu nota 6 a gestão de Marcus e, consideravelmente, nota 5 ao trabalho de Harlane.

OUÇA: Nota de Dr. Wellington deixa gestão de Marcus Diôgo abaixo da média

Pouco preocupado em acabar com essa crise, Marcus preferiu alimentar a discórdia com sua base. Numa entrevista à Rádio Cultura FM, o gestor declarou; “essas críticas eu sei qual o sentido delas”, sem procurar conversar para entender os motivos. São cinco vereadores na Câmara Municipal que fazem críticas ao trabalho de Harlane Herculano.

O mais impressionante desta crise, que os alertas são feitos por pessoas conhecedoras dos serviços oferecidos pela Secretaria de Saúde. A exemplo de Rosane Emídio – coordenou a policlínica dos bairros do Nordeste I e II, Jussara Maria, coordenou um trabalho de assistência no CAPS de Guarabira, Isaura Barbosa, coordenou um amplo trabalho na Secretaria de Saúde durante a gestão de Zenóbio Toscano. Essas três vereadoras continuam atuando nos hospitais com moradores de Guarabira, na marcação de exames e realização de cirurgias.

Veja: “Ele precisou de todos os vereadores pra hoje estar prefeito”, Dispara Jussara contra Marcus Diôgo, OUÇA

As críticas também são feitas por vereadores de oposição, a exemplo de Ramon Menezes e Nal do São José, ambos do MDB. É improvável imaginar até quando Marcus Diôgo pretende arrastar essa crise, conforme apurado pelo Blog do Galdino, são vários procedimentos clínicos que a Secretaria Municipal de Saúde deixou de realizar em Guarabira. Veja abaixo.

Falta consultas de oftalmologia, exames oftalmológicos básicos e complexos, para pacientes com doenças oftalmológicas em geral, exceção do glaucoma. Há limitação de procedimentos ortopédicos, assim como de exames de média e alta complexidade, como tomografias, ressonâncias e cintilografias. Existe dificuldade na distribuição de fraldas e medicamentos de alto custo, além de relatos sobre retardo na liberação de cateterismos e cirurgias cardíacas. O CEO também tem muitas limitações de atendimentos.

LEIA: “Se eu fosse prefeita, eu ouviria os vereadores”; Diz Isaura sobre postura de Marcus Diôgo, OUÇA

São muitos problemas que precisam de uma correção, a saúde de Guarabira caminha a passos lentos e essa crise só aumenta a ingerência de Harlane Herculano à frente da pasta. Os vereadores com o apoio de Wellington Oliveira cobram de forma sistemática e acreditam numa resposta clara e objetiva do prefeito Marcus.

Até quando se arrastará, é imprevisível imaginar. Para o gestor, a secretária está realizando “um grande trabalho”.

Blog do Galdino