João diz que ‘projetos pessoais’ são precipitados e não têm aval do governo

O governador João Azevêdo (Cidadania) desautorizou nesta quinta-feira (26) qualquer movimentação em nome do seu grupo político visando as eleições de 2022. Azevêdo tratou como precipitada a solenidade em que o deputado Efraim Filho (DEM) recebeu o apoio do presidente da Assembleia, Adriano Galdino (PSB), com o aval do senador Veneziano Vital (MDB). O governador tratou a articulação como “projetos pessoais”.

“A chapa majoritária não está sendo discutida agora. Estamos vendo muitos movimentos, mas nenhum tem aval do governador ou do governo. Não trato disso. Eu tenho uma questão de prioridade dentro do estado, manter o nível de investimento, vencer pandemia. Isso é que é o foco. Você definir a chapa a um ano da eleição é uma loucura. Mas, na Paraíba o processo começou muito cedo e as pessoas querem definir uma chapa majoritária. Esse é um ano onde só há uma vaga para senador e as pessoas querem que seja definida agora. Alguns outros sabem que isso só ocorre mais para frente”, enfatizou.

Questionado sobre a solenidade ocorrida na última segunda-feira (23) de Adriano, Efraim e Veneziano, João disse ter conversado com os atores envolvidos e tratou como “precipitado” o fato político.

“A minha opinião a respeito desse fato especificamente eu já externei a cada um deles. Acho que houve uma precipitação, evidentemente desnecessária, porque é aquilo o que eu estou dizendo, é antecipação de uma situação”, frisou.

O movimento, segundo João, não lhe pressiona. “Com relação a ser pressionado, de forma nenhuma. Eu não me sinto pressionado por posições nem projetos pessoais. Você tem aí projetos pessoais que estão sendo colocados. E esses projetos, é mais do que natural, que saiam, porque são partidos que são aliados, mas têm suas independências. Então, eu não tenho que me preocupar com isso. Mas, primeiro, não me sinto pressionado, segundo eu não estou aqui avalizando nenhuma ação nesse momento, até porque volto a dizer, essa questão vai ser tratada mais na frente”, destacou Azevêdo em entrevista à TV Arapuan.

Alianças para 2022 

João Azevêdo afirmou que tem percorrido diversas regiões do estado e está aberto para conversar quem desejar acompanhar “a caminhada”,

“Nós temos caminhado pela Paraíba e quem quiser pode acompanhar. Efraim também tem acompanhado. Aguinaldo Ribeiro, Wilson Santiago. O meu papel, enquanto gestor, é fazer o acompanhamento e entregar obras em todo estado. Ter a capacidade de investir. Nem a pandemia fez esse governo parar. Estamos investindo muito por todas as regiões”, disse.

“Aqui em João Pessoa temos uma aliança com o PP. É claro que isso reflete na ida de Aguinaldo. Eu não vejo dificuldade. Ninguém está tomando espaço.  Logicamente que quem desejar acompanhar nessa caminhada, será bem-vindo”, pontuou.

Matéria do Mais PB