“Não compactuo com esse tipo de política”, diz Bruno Freire ao anunciar rompimento com Camaf Douglas

Bruno e Camaf em live realizada no período eleitoral de 2020 (Foto: Blog do Chico Soares)

O jovem Bruno Freire (PSB) anunciou, através de aplicativo de mensagens, o rompimento político com o ex-vereador Camaf Douglas (Republicanos), com quem disputou as eleições de 2020 como candidato a vice-prefeito em Lagoa de Dentro. De acordo com Bruno, o rompimento acontece pelo fato do mesmo discordar com atitudes do ex-presidente da Casa Acrísio Freire Vieira.

Bruno disputou as eleições de 2020 ao lado de Camaf Douglas concorrendo a vaga de vice. À época, sua adesão ao grupo de oposição aconteceu após seu pai Neto Freire, que até então era pré-candidato a prefeito, desistir de disputar a Prefeitura, e apoiar o ex-presidente da Câmara de Vereadores. A adesão deu o direito de Neto indicar a vaga de vice, que foi preenchida por Bruno.

No entanto, a boa relação entre os candidatos, que foram derrotados pelo sucessor do prefeito Fabiano Pedro, acabou. Na manhã do domingo (13) um áudio de Neto anunciando o rompimento foi espalhado nas redes sociais. Na gravação, o jovem anuncia sua saída afirmando que não tem como continuar no grupo pois “a cada dia há a descoberta de uma traição diferente”, se referindo a atitudes de Camaf.

Bruno foi mais além e afirmou que não compactua com “o tipo de política” feito por Camaf. “Quero expor que não compactou com esse tipo de política. Política onde se vive disseminando a mentira, covardia, fofoca. Se eu tiver de fazer política e utilizar dessa artimanha, irei sair da política pois não vou mudar meus princípios para me beneficiar da política. Não quero isso pra minha vida”, enfatiza.

De acordo com o que se comenta no cenário político de Lagoa de Dentro o desentendimento no grupo de oposição acontece pelo fato de Camaf querer apoiar apoiar a pré-candidatura de Danielle Rodrigues de Mamanguape, quando os demais do grupo querem continuar apoiando o projeto do deputado estadual Tião Gomes., dentre outras “traições” que teriam ocorrido durante o período eleitoral do ano passado.

Confira o áudio na íntegra: