Novo lote com 56,2 mil doses da CoronaVac é distribuído para cidades da PB

O novo lote de doses da CoronaVac que chegou à Paraíba neste domingo (7) começou a ser distribuído para as gerências de saúde da Paraíba na manhã desta segunda-feira (8). As vacinas chegaram às 12h10 no Aeroporto Internacional Castro Pinto. Ao todo, 56,2 mil doses da vacina darão continuidade à campanha de imunização contra a Covid-19.

De acordo com o secretário de estado da saúde, Geraldo Medeiros, 94% das doses serão destinadas a idosos acima de 90 anos e 6% para o restante dos profissionais da saúde.

A estratégia de distribuição das vacinas será a mesma dos lotes que já foram recebidos. Por volta das 12h também de segunda, todas as gerências já devem estar abastecidas e prontas para que os municípios retirem as doses.

O último grupo prioritário a ser vacinado foi o de idosos acima de 80 anos e acamados. A vacinação continua acontecendo, mas, conforme Geraldo Medeiros, as doses que já estão na Paraíba são o suficiente para contemplar este grupo, não precisando de doses extras.

O quantitativo de doses que serão distribuídas para cada cidade é baseado nas informações do público-alvo que faz parte do grupo prioritário, determinado pelo Ministério da Saúde.

A CoronaVac foi desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac. No Brasil, ela está sendo produzida pelo Instituto Butantan, em São Paulo. Até segunda-feira (1º), segundo o Painel de Vacinação do Governo da Paraíba, foram recebidas 167.480 doses de vacinas contra a Covid-19. Ao todo, 97.926 doses foram distribuídas e 39.626 doses aplicadas, somadas as aplicações da CoronaVac e da Oxford/AstraZeneca.

Ainda segundo o secretário, é importante que os paraibanos se cadastrem no “Vacina PB”, que é um painel que tem a finalidade de notificar as pessoas quando a imunização para o grupo em que elas se enquadram tiver início. O procedimento pode ser feito pela internet.

A orientação é de que, nesta fase, os idosos sejam todos cadastrados na plataforma, mas conforme Geraldo Medeiros, todos os paraibanos, independente de idade ou de ter ou não comorbidade, podem se cadastrar.

Ao notificar a fase de vacinação que já começou, a plataforma também deve informar ao usuário que ele precisa procurar a sala de vacinação mais próxima de sua residência. O sistema foi desenvolvido pela SES e pelo Núcleo de Tecnologia Estratégicas em Saúde (NUTES) da UEPB.

Fonte: G1 Paraíba