Servidores são obrigados a comprarem senha pra festa dos Girassóis em Guarabira, revela integrante

Imagem capturada no Google de evento organizado pelos Girassóis de Guarabira (Foto: Reprodução/Google).

Aproxima-se o grande dia para os aliados do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) se reunir em Guarabira. O encontro é organizado pelo Secretário Executivo do Orçamento Democrático Estadual, Célio Alves (PSB). Para participarem da “Confraternização dos Girassóis”, os aliados são obrigados a adquirirem uma senha que custa R$ 16 reais. A festa acontecerá neste domingo (29), na Vila Gourmett, ás margens da rodovia PB-075, saída para Cuitegi.

Um “aliado” de Célio Alves revelou que existem integrantes de repartições do Hospital Regional obrigando os funcionários a comprarem as senhas, caso contrário, sofrerão punições. Segundo a fonte, a pessoa que faz essa cobrança aos servidores é responsável pela Coordenação do Centro de Especialidade do Hospital Regional, considerado pessoa de confiança do secretário.

Segundo o interlocutor, o dinheiro arrecadado com a comercialização das senhas será destinado às atrações musicais que se apresentarão no evento. Contudo, as pessoas se sentem pressionadas a participarem da confraternização. O aliado do secretário ainda revelou que a pressão parte também do diretor da unidade de saúde.

Outro motivo de Célio para a realização da confraternização, segundo o interlocutor, é mostrar força diante do vereador e presidente da Câmara Marcelo Bandeira e do advogado Antônio Teotônio. Célio pretende mostrar que o evento deste domingo (29) reunirá o máximo de pessoas, assim, tentará superar o número de participantes que prestigiaram a filiação de Teotônio ao PDT.

Os girassóis é um agrupamento de partidos, encabeçada pelo PSB, criada a época por Ricardo Coutinho (PSB) como forma de identificação dos seus aliados na Paraíba. Célio ainda não confirmou se Ricardo Coutinho (PSB) ou João Azevêdo (sem partido) participarão da confraternização.

A ideia inicial apresentada pelos membros é, que deveria ser cobrado o valor de R$ 15 reais pela entrada, contudo, a proposta foi rejeitada pelos líderes e assim evitando a citação da sigla 15 do MDB.  Desta forma se estabeleceu a cobrança pelos R$ 16 reais.

Blog do Galdino