Sessão remota é realizada pela primeira vez na Câmara de Guarabira

Na tarde desta segunda-feira (20), a Câmara Municipal de Guarabira fez história ao realizar a primeira sessão virtual. Os parlamentares, de suas residências, foram conectados a uma chamada de vídeo coletiva. Sob a presidência do vereador Marcelo Bandeira (PDT), os parlamentares discutiram os problemas da cidade, sobretudo a problemática envolvendo os efeitos da pandemia da Covid-19.

De acordo com o presidente, a Câmara recebeu do Poder Executivo o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias, que começou a tramitar, passará pelas comissões de Finanças e Orçamento e Constituição e Justiça, devendo ser apreciado em momento posterior.

O vereador Renato Meireles (Cidadania), em sua fala, defendeu que a gestão municipal possa reverter os recursos arrecadados com a STTRANS para adotar medidas emergenciais em favor da população mais vulnerável nesse momento de crise.

Líder da bancada governista, Tiago do Mutirão defendeu as ações que têm sido implementadas pela prefeitura durante no decorrer da pandemia da Covid-19, enaltecendo que os profissionais de saúde estão se desdobrando no sentido de assegurar os atendimentos nas UBS’s e atendimentos domiciliares de pessoas que apresentam sintomas leves da doença.

Presidente da Câmara, Marcelo Bandeira foi o último orador a usar da palavra, agradeceu aos seus colegas que participaram da sessão, destacou que as propostas discutidas na sessão serão encaminhadas ao prefeito de Guarabira, Marcus Diogo, através de ofício, anexando inclusive a ata, para que o gestor possa tomar conhecimento e adote as providências a fim de sanar os problemas elencados.

A sessão marcou o retorno aos trabalhos dos vereadores Lula das Molas, Raimundo Macedo e Júnior Ferreira, que estavam ocupando secretarias na gestão municipal e retomaram a titularidade dos respectivos mandatos. Apenas o vereador Jáder Filho não participou da sessão remota.

Os vereadores parabenizaram a iniciativa da presidência em realizar a sessão para tratar de assuntos pertinentes. Ainda não há previsão para que as sessões ocorram de forma presencial.

ASCOM